Notícias

Mato Grosso: o estado da soja se transforma no celeiro do milho

28/11/2018

15340007617_9c6b7782d2_z

O site All About Feed divulgou reportagem sobre o estado brasileiro de Mato Grosso, conhecido como o principal estado produtor de soja no Brasil. O texto destaca o crescimento significativo da milho nos últimos anos.

A publicação divulgou dados de um novo relatório do Rabobank sobre o estado (Mato Grosso: Cornering the market), cujos dados apontam que a produção de milho no estado atingiu 26,4 milhões de toneladas na safra 2017/18. Isso representa 33% da produção total de milho do Brasil e 15 vezes o volume produzido em 2000/01 (1,8 milhão de toneladas).

O aumento da produção de milho e os baixos preços locais têm feito indústrias e agricultores buscar oportunidades de agregar valor à commoditie dentro do estado. Nos últimos anos, os esforços para agregar valor à produção de grãos resultaram na expansão da produção produção animal (o meio mais tradicional de agregação de valor) e na construção de uma série de usinas de etanol à base de milho. Em relação à produção animal, a produção de carne bovina, de aves e suína no Mato Grosso deverá aumentar para 1,7 milhão de toneladas, 0,75 milhão de toneladas e 0,30 milhão de toneladas até 2023. Isso representa um adicional de 800 mil toneladas de proteína animal. O aumento de 40% em comparação com a produção atual.

O Rabobank espera que, no futuro, mais milho seja plantado como segunda safra nos campos de soja em Mato Grosso. A produção projetada de milho em Mato Grosso é de 43 milhões de toneladas em 2022/23. Isso é 27 milhões de toneladas a mais que este ano. O consumo local deverá aumentar de 5 milhões de toneladas para 10 milhões de toneladas durante este período, sugerindo que as exportações de milho do estado aumentem de 16 milhões de toneladas para 24 milhões de toneladas até 2022/23.